ESTRESSE – O que é, como acontece, fase, sintomas, dicas e o que fazer.

ESTRESSE

Popularmente usamos a palavra estresse para nos referir à correria , às pressões financeiras, ao excesso de tarefas e de modo geral às dificuldades para equilibrar trabalho e vida familiar, entre tantas outras coisas. Mas cientificamente “ estresse”  é um desgaste gerado pelo constante acionamento de uma resposta natural e complexa que nosso organismo desenvolveu desde nossos antepassados e que servia e ainda serve como proteção, nos preparando para fugir ou lutar (em alguns casos paralisia  – “travar”).

Antes que tenhamos plena consciência do que está acontecendo ao nos sentirmos em perigo nosso corpo é acionado através de um “coquetel” de hormônios que num primeiro momento aumentam a energia.

Respostas fisiológicas como liberação de adrenalina e cortisol entre outros, aumentam a pressão arterial, acionam constantemente o coração e interferem na respiração. Estas respostas serviam para proteção e preservação em épocas mais primitivas onde as lutas físicas e outras atividades nômades eram constantes e necessárias.  A vida atual nos isenta de saírmos correndo atrás de uma caça ou para fugirmos de algum predador, mas o disparo da fisiologia continua a acontecer dia-a-dia, situação-a-situação e este acúmulo prolongado em nosso organismo passa a ser prejudicial gerando sintomas físicos e psicoafetivos que afetam nossa saúde.

A respiração pode ficar mais ofegante, o coração dispara, os músculos se contraem e dores podem ser sentidas pelo corpo. Náuseas, digestão conturbada, dores de cabeça e tonturas são sintomas típicos.

Este cenário de atividades constantes e intensas provocam uma inundação de hormônios em nosso organismo que geram diferentes reações prejudiciais à nossa saúde e diminuem a nossa qualidade de vida, inclusive aumentando o risco de diferentes doenças como Infarto e o AVC (Acidente Vascular Cerebral).

O estresse hoje é considerado uma forma de reação ao desequilíbrio existente entre as exigências que as situações da vida ou do trabalho te impõe e os recursos físicos e mentais que você tem disponíveis para lidar com essas exigências.  Este limiar vai desde saber gerenciar o tempo disponível para as demandas até possuir as capacidades emocionais e cognitivas necessárias para a resolução de certas situações.

 

FASES DO ESTRESSE

ALERTA – positiva – energia

RESISTÊNCIA – o organismo busca equilíbrio

QUASE-EXAUSTÃO  – quebra da resistência, primeiros sintomas

EXAUSTÃO – quadros  psicossomáticos – doenças (Burnout)

 

SINTOMAS FÍSICOS

Hipertensão, gastrite, diarreia, falta ou excesso de apetite

Tensão muscular, dores de cabeça, fadiga

Doenças cardiovasculares

Alterações do sono

Formigamentos

Alergias

Alcoolismo ou uso de drogas

 

SINTOMAS PSICOAFETIVOS

Medo, irritação, frustração, indignação, nervosismo

Distúrbios do sono, preocupações constantes, pensamentos repetitivos

Apatia e sensação de desgaste constante, baixa auto-estima

Síndrome do pânico, alterações de humor

Problemas de atenção, concentração e memória

Perda de interesse, isolamento

Raiva, culpa, ansiedade, tristeza, depressão

Distanciamento afetivo

Sensações e sentimentos confusos

 

DICAS

Dormir bem

Ter um hobby

Boa alimentação

Praticar atividades físicas

Proporcionar-se momentos de prazer

Buscar mudanças

Auto motivação

Refletir sobre a maneira de lidar com as situações

Identificar os estressores e aumentar a resiliência

 

O QUE FAZER

Avaliação com Psicólogo

Psicoterapia ou coaching

Diagnóstico médico em caso de sintomas físicos